Menu canino: veterinário nutrólogo esclarece dúvidas sobre alimentação de cães – notícias em Bastidores

Luiz Fernando Souza responde a perguntas enviadas para o site do ‘É de casa’

No É de casa do último sábado, 22, André Marques mostrou como alimenta suas cinco cachorras e ensinou como fazer uma comida saudável para os bichinhos. Alguns internautas enviaram perguntas para o site do programa e o veterinário nutrólogo Luiz Fernando Souza esclareceu as dúvidas sobre o menu canino. Confira a seguir!

Veterinário nutrólogo É de casa (Foto: TV Globo)Veterinário nutrólogo responde as dúvidas dos
internautas no site É de casa (Foto: TV Globo)

David Post: Cachorro pode comer algum tipo de frutas?
Luiz Fernando Souza: Sim, diversas frutas estão liberadas, como banana, maça, mamão, melão, melancia, goiaba e manga. É preciso, porém, dar sem caroço ou casca. Ficam proibidas: carambola, cacau e tamarindo. E, somente com a orientação de um nutrólogo veterinário, abacate, uva e caju, pois são perigosos se não consumidos de modo correto.

Natália Cunha: Cachorro pode comer arroz?
Sim. Além de ótima fonte de carboidratos e fácil digestão, dificilmente causa algum transtorno digestivo nos cães.

Adriana Ferreira Sardagna: Adorei a matéria de comida caseira para cães e gostaria de saber por que o pão é proibido. Tenho cinco cães e eles adoram comer pão!
Não é que seja proibido, mas os cães, diferentemente dos homens, precisam de bem menos carboidratos. Os pães oferecem grandes quantidades de carboidratos e sem muitos outros nutrientes. Além disso, são bastante calóricos, o que contribui para obesidade e o mais perigoso: são carboidratos de digestão rápida (rapidamente absorvidos pelo organismo) e com alto índice glicêmico (que gera muita glicose – açúcar – no sangue), o que provoca, a cada vez que o pão é dado, uma sobrecarga no pâncreas, que produz o hormônio insulina, responsável por facilitar a entrada do açúcar do sangue na maioria das células do corpo. Estas sobrecargas rotineiras no pâncreas levam ao esgotamento do órgão e o surgimento do diabetes tipo I (o que não produz insulina).

Josiane Almeida: Sempre que faço verduras para meu filho de quatro anos faço a mais para a Soneca, minha Pitbull. Tem algum problema? Ela é exigente, gosta de verdura cozida
De um modo geral, não. Dependendo das verduras são ótimas fontes de carboidratos, vitaminas e minerais. Contudo, não são boas fontes de proteína, e, na dieta, é preciso ter um equilíbrio entre todos os nutrientes, pois pode se fazer excesso de uns e carências de outros. Sugiro que busque ajuda de um veterinário, preferencialmente nutrólogo, para ajustar a alimentação da soneca, a Pitbull exigente.

Cacau Lopes: Adorei as dicas de alimentação natural para as minhas “meninas peludas”! Mas tenho uma dúvida: como podemos saber se a classificação no rótulo das rações são realmente verdadeiras?
Bom, Cacau Lopes, vamos lá! Existe um órgão regulador que é o Ministério da Agricultura Pesca e Abastecimento – MAPA, que regulamenta e fiscaliza as empresas (processos e produtos). Posso lhe dizer que eles fazem um trabalho muito bom, os padrões de classificação foram criados pelo MAPA em parceria com institutos e centros de pesquisas nacionais e internacionais altamente referenciados, e um grupo de empresas sérias, que queriam se defender de outras empresas que apenas queriam fazer marketing. Caso queira se aprofundar no assunto a Instrução Normativa é a IN30/ 2009 e suas atualizações.

Suely Sardou: A sardinha e a carne são servidas cruas? E as espinhas da sardinha não são perigosas? A sardinha é limpa, sem escama, etc.?
As dietas podem ser servidas cruas, desde que se saiba a procedência destes alimentos e que o manejo de congelamento seja adequado. Antes de serem servidas devem ser limpas e as escamas e espinhas removidas para que não houvesse perigo para os cães.

Paulo Alexandre de Souza Souza: Eu alimento meu cachorro com uma ração livre de transgênico e corantes. É o suficiente ou acrescento algo mais?
Em linhas gerais, não. As dietas industrializadas são completas e balanceadas para atender aos cães de acordo com o porte e idade. Todavia podem existir necessidades especiais individuais que são inerentes ao seu cão e quem poderá avaliar isso é o veterinário nutrólogo apoiado pelo clínico veterinário que acompanha o seu cão.

Fabrício Freitas: Minha cachorra tem três anos e adora comer ovos cozidos. Faz mal?
Em excesso sim, pois o ovo é uma fonte rica em gordura, que pode levar obesidade, acúmulo de gordura no fígado e etc. assim com de um mineral chamado fósforo, que quando em excesso, sobrecarrega os rins para elimina-los podendo levar a uma doença renal, a melhor coisa a fazer e levar seu cão ao veterinário, preferencialmente ao nutrólogo para ele analisar a dieta como um todo, caso não seja em excesso e esporádico não há muitos riscos, muito pelo contrário é uma excelente fonte de nutrientes.

João Amarildo Filho: O cão pode comer uva?
Existem relatos de casos que mostram que cães que ingeriram uvas apresentaram doença renal aguda e severa principalmente em filhotes e adultos, contudo esses relatos não são muito elucidativos, pois não especificam os tipos de uva ingerida, se foram consumidas com ou sem o talo de ligação uva-cacho, com ou sem caroço, com ou sem casaca, quais as quantidades ingeridas, se foram lavadas ou não. Tenho experiência com alguns cães, até mesmo idosos que consomem uva Rubi e Thompson sem caroço e que não tem intercorrência, com quantidades controladas e o tutor bem esclarecido de todos os procedimentos envolvido, não indico a inclusão desta fruta sem a supervisão de um profissional habilitado para isso.

Michelle Marques: Todas as dicas são válidas para gatos adultos também?
Não, a alimentação dos felinos é um pouco diferente da alimentação dos cães, mas pode se fazer carnes cruas, uso de legumes, frutas e verduras cozidos também para os gatos. Na alimentação dessa espécie deve se levar em conta os hábitos alimentares, todo um processo de adaptação do gato a dieta, e esta tem um perfil de nutrientes bastante diferente da dieta do cão. Pode sim ser feita dieta caseira para os gatos, contudo esta deve ser feita sob as orientações de um nutrólogo veterinário, devido ao grau de complexidade.

Suellen Santos Nogueira: Adorei a comidinha dos cachorros, só não sei como fazer minhas crianças comerem isso tudo. Aqui, se eu montar um prato desses, eles só vão comer a carne!
Existem varias técnicas para melhorar a aceitação dos alimentos para o cão, desde o processamento (carne moída) e misturada aos outros ingredientes, liquidificar, até mesmo a simples técnicas de deixar resfriar a dieta homogeneizada (misturada) antes de servir. Caso precise de mais dicas ou técnicas busque o apoio de  um nutrólogo veterinário

Fonte: Menu canino: veterinário nutrólogo esclarece dúvidas sobre alimentação de cães – notícias em Bastidores

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s