Sem tempo para cozinhar? Aposte na carne moída e no frango desfiado – Marmiteira

Tudo que eu penso quando assisto aos programas de culinária na TV é que um dia eu gostaria de ter um umpa lumpa que me ajudasse a cortar-tudo-bonitinho-e-colocar-em-potinhos para eu só chegar na cozinha e brilhar. Claro que a vida real não é assim, mas eu posso garantir que com o mínimo de organização é possível se aproximar um pouco do mundo dessas nossas divas cozinheiras.

Venho postando algumas dicas neste sentido por aqui, e hoje, além de uma receita prática, nutritiva e muito gostosa, eu também quero indicar para os amigos marmiteiros dois preparos que são uma mão na roda quando não se tem tempo: carne moída e frango desfiado.

Eu costumo fazer um quilo de carne de uma vez, assim como um peito de frango inteiro. Congelo em porções pequenas e fico feliz e tranquila ao saber que a qualquer momento da semana tenho uma opção de proteína para colocar na marmita.

Tanto a carne, quanto o frango, são versáteis e entram em muitos pratos. A carne moída é um caso à parte: ela sozinha já é uma alegria. Mas também pode dar mais vida a um macarrão alho e óleo, compor um molho, servir como base para um escondidinho, e por aí vai.

O frango é a mesma coisa: recheia tortas, brilha muito em um risoto, vai muito bem com massas em geral.

Lembrando que quanto mais variada a sua alimentação for, melhor para sua saúde. Eu uso estes dois recursos mas também sempre dou um jeito de comer outro tipo de proteína durante a semana, como ovo e peixe.

Produção em massa

Vamos por partes. A carne moída é a coisa mais fácil do mundo de se preparar: você refoga o alho e a cebola, joga a carne, tempera a seu gosto e ainda pode incrementar com outras cocitas más para um gostinho mais especial: azeitona, ervilha fresca ou pimentão, por exemplo, vão muito bem.

Outra dica para quem não tem tempo, ou simplesmente não é chegado em legumes e quer incluir “na marra” na marmita, é juntar à carne algum vegetal. Algumas sugestões: cenoura, tomate (picadinho sem casca), berinjela, repolho, milho, abobrinha. Invente!

Já o frango eu costumo cozinhar na pressão com meus temperos, e depois passo rapidamente pelo processador. Depois de desfiado, eu congelo. Ao tirar, geralmente tempero novamente, em uma ligeira refogadinha na panela, para ele ficar mais saboroso.

Existe um milhão de técnicas para desfiar frango rapidinho, é só dar uma ‘googlada’ que você vai se surpreender com a criatividade do brasileiro. Veja o que é mais prático para você e garanta seu carregamento de franguinho.

E comprovando que minha técnica de congelamento em massa me ajuda a ganhar tempo, sugiro a receita abaixo, que não demorei mais do que 20 minutos para fazer.

Arroz com abóbora, frango desfiado e alho poró

Ingredientes

200 g de arroz integral

200 g de frango desfiado

200 g de abóbora

50 g de requeijão light

100 g de alho poró

Temperos a gosto

Um fio de azeite

Modo de preparo

Se você já tem arroz pronto (eu sempre tenho no freezer), basta cozinhar a abóbora e, quando estiver no ponto, temperar a seu gosto e montar o prato. Eu refoguei no alho e cebola, juntei à abobora o franguinho, o arroz e, por fim, acrescentei o alho poró com o prato já pronto. Se você não tem arroz pronto pode escolher: faz à parte, ou já cozinha junto com a própria abóbora. A finalização é a mesma.

Essa receita rende 3 porções de 250 g cada porção, cada uma com 422 calorias.

Colaborou com este post: Vivian Ragasso, nutricionista esportiva do Instituto Cohen de Ortopedia, Reabilitação e Medicina do Esporte

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s