Envenenamento acidental é uma das principais causas de internação de crianças em São Paulo

Veja como se certificar de que sua casa está livre do problema e o que fazer se seu filho for intoxicado

remedios

Um levantamento realizado pela Secretaria da Saúde de São Paulo apontou que crianças e adolescentes são as principais vítimas de envenenamento, responsável pela internação de duas pessoas por dia nos hospitais do Estado de São Paulo. Dos 792 casos de intoxicação, 37% correspondem à faixa etária de 1 a 14 anos. No Brasil, aproximadamente 26 mil crianças são vítimas de envenenamento todos os anos. Sendo que dessas, cerca de 1.200 vão parar no hospital e 75 morrem.

De acordo com o gerente médico do Grupo de Resgate e Atendimento às Urgências da Secretária da Saúde, Ricardo Vanzetto, medicamentos armazenados em lugares acessíveis às crianças são os maiores culpados, seguido por produtos de limpezaque, muitas vezes, são colocados em garrafas pet e, por isso, podem ser confundidos com sucos e refrigerantes. Outros causadores podem ser brinquedos, plantas e insetos, cosméticos e produtos de higiene pessoal.

Para garantir a segurança do seu filho, você precisa se certificar de que produtos tóxicos fiquem longe do alcance dele. Fique atento às dosagens corretas de medicamentos e de produtos de higiene, como enxaguantes bucais (a ingestão em grandes quantidades também causa envenenamento) e ensine, desde cedo, que não se deve tocar ou levar algumas plantas à boca. É importante saber quais as espécies venenosas mais comuns, dentro e fora de casa.

Como cuidar

Caso seu filho engula algo venenoso, tente fazer com que ele cuspa o que ainda estiver na boca. Não provoque vômito, porque a substância pode machucar a garganta ao voltar. Os telefones de emergência têm de ser mantidos próximos aos aparelhos de telefone, de preferência, na casa dos avós e dos amigos também. Ligue imediatamente para o Disque Intoxicação: 0800-722-6001. O serviço, que tira dúvidas e informa como agir em situações de emergência funciona 24 horas todos os dias do ano.

Se ele tocar alguma coisa venenosa, retire a roupa dele e enxágue a área exposta. Em seguida, ligue para o Disque Intoxicação ou para o pronto-socorro da sua cidade. Caso tenha sido uma planta, guarde uma amostra para identificação.

Se algum tipo de veneno respingar nos olhos da criança, lave a região com água corrente e morna por alguns minutos. Se atingiu o resto do corpo, melhor colocá-la embaixo do chuveiro. Depois, ligue para o Disque Intoxicação ou leve seu filho ao PS mais próximo. As crianças também podem se intoxicar pelo ar, com monóxido de carbono proveniente de automóveis, de aquecedores a gás ou do fogão. Os sintomas são dor de cabeça, tontura e sonolência. Os pequenos podem senti-los antes mesmo do detector de fumaça ter disparado, em alguns casos. Caso suspeite de envenenamento pelo ar, ligue para o pronto-socorro e para o Corpo de Bombeiros.

Fonte: http://revistacrescer.globo.com/Criancas/Saude/noticia/2013/10/envenenamento-acidental-e-uma-das-principais-causas-de-internacao-de-criancas-em-sao-paulo.html

Envenenamento acidental é uma das principais causas de internação de crianças em São Paulo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s