7 dicas para começar a praticar birdwatching a poucos minutos de Lisboa | Green Savers

7 dicas para começar a praticar birdwatching a poucos minutos de Lisboa

Inaugurado oficialmente em Abril, o EVOA (Espaço de Visitação e Observação de Aves) fica a poucos minutos de Lisboa e já é um dos locais de excelência, em Portugal, para os adeptos do turismo de natureza e amantes do birdwatching.

O espaço, que receberá entre 25 a 30 mil visitantes por ano, nasceu de um protocolo e investimento da Companhia das Lezírias e a Brisa, em 2007, no âmbito do programa Brisa pela Biodiversidade.

Passados seis anos, o projecto está finalmente em funcionamento e possui um património natural único: três zonas húmidas de água doce – num total de 70 hectares –, que funcionam como um refúgio e local de nidificação adicional para as 120 mil mil aves que passam pelo Estuário do Tejo.

O EVOA engloba ainda observatórios em cada uma das três lagoas principais, vários pontos camuflados de avistamento e um centro de interpretação. Este último, para além de ser o local por excelência de acolhimento dos visitantes, é a casa das várias actividades complementares à observação de aves.

O espaço custou €2,3 milhões e está garantido, pelas duas empresas, até 2017. Para melhor aproveitar o espaço, fique com sete dicas para começar a praticar birdwatching – ou observação de aves. Os conselhos são do especialista brasileiro Victor Nascimento, nascido no Pantanal e, durante vários anos, guia de estrangeiros que praticavam birdwatching numa das regiões com maior biodiversidade do mundo.

1. Comece pelas aves que estão à sua volta
As aves estão em todos os lugares, basta ter tempo para observá-las. Para saber se tem um interesse na actividade, observe as aves que passam por você durante o seu dia. Informe-se sobre as aves mais comuns da sua cidade – e aquelas que, ainda que menos comuns, o poderão fascinar mais.

2. Respeite a distância de conforto do animal
A ave tem que aprender que o homem não representa uma ameaça. É preciso construir uma relação de confiança com o animal para nos podermos aproximar. Quando uma ave percebe que estamos por perto, ela pára o que está a fazer e começa a observá-lo. Neste momento, o animal está a julgar se você, caro leitor, representa um perigo ou não.

Devemos ficar parados, imóveis e em silêncio para que ela passe a confiar em nós. Se ela voltar a fazer o que estava a fazer antes, isso significa que ela se sente confortável com a sua presença e podemos chegar mais perto. Se ela parar para observá-lo novamente, nós repetimos o mesmo procedimento. É preciso construir uma relação de confiança com o animal para ele se poder aproximar. Algumas aves são mais ariscas que outras e com o tempo aprendemos a distância de conforto de cada espécie.

3. Use roupas com cores discretas
Cores chamativas, como vermelho ou amarelo, destoam do ambiente e denunciam a nossa presença. Prefira cores discretas, que se camuflem com o lugar onde nos encontramos. Isso deixará o animal mais confortável e diminui a distância de conforto.

4. O binóculo deixa o passeio mais interessante
Com o binóculo é possível ver detalhes que seriam impossíveis de observar a olho nu. Binóculos pequenos são leves e práticos, binóculos maiores permitem a observação em ambientes com pouca luz. Bushnell, Nikkon e Swift são marcas de binóculos com um bom custo benefício.

5. Guias de aves ajudam na identificação
Quando olhamos uma ave pela primeira vez percebemos a característica mais marcante. Como o peito amarelo por exemplo. Mas existem várias espécies que possuem o mesmo peito amarelo. Para identificar a espécie é necessário ficar atento para outras características que não são tão óbvias, e um guia de identificação de aves pode ajudar muito no passeio.

6. Ande devagar e em silêncio
Aves não gostam de barulho. É preciso andar devagar, com cuidado para não partir galhos. Se precisarmos de comunicar, devemos falar baixo porque a conversa pode espantar os animais.

7. Cuidado onde pisa
Quando procuramos por aves olhamos constantemente para cima. Lembre-se de que existem buracos e podemos torcer o pé se cairmos neles. Recomenda-se também o uso de perneiras para evitar acidentes com cobras.

7 dicas para começar a praticar birdwatching a poucos minutos de Lisboa | Green Savers.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s