Dicas e curiosidades – Jornal Cruzeiro do Sul

ÁGUA

 

1 – Tome banhos mais rápidos. O problema não é o tempo de banho, mas se ensaboar com o chuveiro ligado. Se metade das famílias de uma cidade de 100 mil habitantes reduzisse o tempo de chuveiro aberto de 10 para 5 minutos no banho diário, economizaria água para abastecer toda a cidade por quase dois meses. Em ainda pagaria uma conta mais barata.

 

2 – Escove os dentes de torneira fechada. Se a população do Recife, cerca de 1,4 milhão de pessoas, aderisse à ideia, a água poupada em oito dias daria para abastecer um dia inteiro a cidade de Florianópolis, com cerca de 404 mil pessoas.

 

3 – Não deixe torneiras pingando. O pinga-pinga da torneira em um ano significa, ao menos, mais de 16 mil litros de água desperdiçados. Você paga isso na sua conta.

 

4 – Elimine vazamentos. Um furo de 2 milímetros em um cano desperdiça, por mês, o equivalente a quase dez caminhões-pipa cheios de água. Elimine os vazamentos, acabe com o desperdício e economize na conta no fim do mês.

 
ALIMENTOS

 

 

1 – Faça a tradicional lista antes das compras. Em média, um terço do que é comprado em alimentos vai direto para o lixo, porque geralmente as pessoas compram a mais e estraga. Em um ano, cada família média brasileira acumula desperdício de 255,5 quilos de comida no lixo. Se poupasse o valor jogado fora, a mesma família acumularia quase R$ 1 milhão ao longo da vida.

 

2 – Não escolha alimentos apenas pela aparência. Prefira legumes com um pouco de terra, pois duram mais. E devem ser lavados só na hora de comer.

 

3 – Mesa farta, mas consciente. Compre a quantidade de alimentos e bebidas que você estima que realmente será consumida, assim evita o desperdício. Prefira produtos cultivados na sua região, reduzindo o custo de transporte e desperdício.

 
CADEIAS PRODUTIVAS

 

1 – Evite desperdício de cimento em sua obra. Um saco de 50 kg de cimento emite 33 kg de CO2 na fabricação. A economia de apenas três sacos evita 100 kg de CO2 na atmosfera.

 

2 – Para cada churrasco plante uma árvore. Para produzir um quilo de carne são emitidos 3,7 kg de CO2. Num churrasco para 100 pessoas, em que se consome, em média, 50 kg de carne, serão emitidos, só na produção da carne, 185 kg de CO2. A quantidade é o equivalente ao que uma árvore da Mata Atlântica sequestra durante seu crescimento em 37 anos. Sem contar o impacto de transporte, carvão, bebidas, pratos, copos, talheres e o todo o lixo produzido no final.

 
ENERGIA

 

1 – Faça a revisão da vedação da geladeira. Para evitar que o frio saia e o calor de fora entre, o que exigirá que a geladeira trabalhe mais para resfriar. Não gaste mais energia elétrica.

 

2 – Desligue aparelhos elétricos pelo botão liga/desliga e não apenas no controle remoto. O circuito stand-by dos aparelhos, que mantém uma pequena luz acesa na frente do painel, é um grande consumidor de energia elétrica, chega a responder por 25% do consumo desses equipamentos. Lembre-se de sua conta de luz e de que a geração de energia elétrica é um dos maiores responsáveis pelo aquecimento do planeta.

 

3 – Desligue o computador na hora do almoço. Muitas pessoas acham que ligar e desligar o computador consome mais energia do que deixar o aparelho ligado. Não é verdade. Ao longo de um ano, se só 1% dos brasileiros desligar o computador todo dia, apenas na hora do almoço, a energia economizada evitará a emissão de carbono equivalente à de 80 mil carros à gasolina viajando de São Paulo ao Rio.

 

4 – Economize energia e guarde mais de R$ 150 mil. A família média brasileira gasta R$ 42,60 com energia elétrica por mês. Se economizar 25% todos os meses, ao longo dos 72 anos de expectativa de vida do brasileiro, acumulará R$ 157 mil na poupança. Ao economizar energia elétrica, além de proteger o meio ambiente e evitar o aquecimento global, você poupa um bom dinheiro. Faça isso em casa e no trabalho.

 
MUDANÇAS CLIMÁTICAS

 

1 – Use o transporte público, mas se for comprar carro, prefira o 1.0 ao 2.0: Isso reduz emissão de CO2, gás causador do aquecimento global. Quanto mais potente o motor, mais CO2 ele emite. Motor à gasolina também emite mais que à álcool.

 
RESÍDUOS

 

1 – Separe as garrafas PET para reciclagem: Entregá-las para reciclagem reduz lixo e gera empregos no país. O Brasil joga fora metade das garrafas, e nossas indústrias importam PET.

 

2 – Lojas de celular recebem baterias velhas para reciclagem. Quase 180 milhões de baterias são descartadas todos os anos no Brasil. São 11 mil toneladas de lixo tóxico que deveria ser reciclado. Entregue a bateria velha na loja.

 

3 – Baterias piratas tem mais mercúrio. Elas duram menos e podem conter dez vezes mais mercúrio que as baterias vendidas legalmente no Brasil. O mercúrio é um dos metais mais tóxicos que existem e ataca o sistema nervoso. Evitar as piratas é bom para o bolso e mais ainda para sua saúde e a do planeta, já que 60% do lixo brasileiro vai para lixões onde o mercúrio destas pilhas vai poluir o solo e o lençol de água.

 

4 – Não jogue óleo usado na pia. Um litro de óleo jogado na pia polui até 25 mil litros de água. Veja onde entregar óleo usado para reciclar.

 

5 – Prefira produtos não embalados e sem isopor. Embalagens tipo “caixinha-dentro-de-saquinho-dentro-da-sacola-e-do-sacolão” geram muito lixo.

 

6 – Leve sacola retornável ao fazer compras. Saco plástico chega a 40% das embalagens jogadas no lixo e leva até 400 anos para se decompor.

 

7 – Reciclar produtos diminui o lixo: De cada dez caminhões de lixo recolhido no Brasil, um vai para reciclagem. Escolher produtos com menos embalagens e enviar tudo o que puder para a reciclagem ajuda a reduzir a montanha de lixo.

 

8 – Recicle suas pilhas. O Brasil joga fora 1 bilhão de pilhas usadas anualmente. Se fossem recicladas, seriam recuperadas mil toneladas de zinco e 1.500 de manganês, minerais usados na correção de solos para agricultura.

 

9 – Recicle latinhas de alumínio. Uma latinha de alumínio feita a partir de minério virgem gasta 20 vezes mais energia elétrica para ser produzida do que uma latinha feita de alumínio reciclado. Portanto, recicle as latinhas, assim você evita a extração de mais minério e, ao mesmo tempo, economiza energia.

 

10 – Recicle o plástico e ajude na educação da cidade. A coleta urbana domiciliar de São Paulo recolhe anualmente mais de 600 mil toneladas de plástico. Empilhado, como se faz no lixo em casa, esse plástico encheria 208 Catedrais de Brasília. Se fossem empilhadas, as catedrais chegariam a mais de 8.300 metros, quase a altura do Monte Everest, o mais alto do mundo, com 8.850 metros. Se não for reciclado, esse material acaba despejado nos aterros sanitários, fazendo lotar mais cedo o espaço disponível para descarte e obrigando o governo a construir novos aterros. Não seria melhor usar esse dinheiro na educação da população?

 

Fonte: site da Secretaria do Meio Ambiente de Sorocaba

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s