Raça gir se expande em Mato Grosso

Raça gir se expande em Mato Grosso
16 de novembro de 2010 – 10:46h
Autor: Gazeta Digital

Tradicional na produção de gado de corte, mais especificamente o nelore, Mato Grosso também tem se destacado, nos últimos anos, no crescimento, desenvolvimento e criação da raça gir. Prova disso é que depois da fundação da Associação dos Criadores de Gir do Mato Grosso, há 3 anos, 60 criadores já estão associados e o plantel está perto de 10 mil animais, com seus criadores fazendo investimentos, exposições e leilões anuais.

O diretor da associação, o pecuarista Paulo Vilela, explica que em função de suas características de rusticidade a raça prova que já deu certo em Mato Grosso. Ele diz que há 50 anos começou investir na raça e hoje tem 220 cabeças. “A criação destes animais pode ser encontrada em praticamente todas as regiões do Estado e do País. Felizmente, o número de pessoas que se interessa pela qualidade do gir se expande a cada dia”. Ele conta ainda que em 2008 na Feira Internacional Agropecuária, Industrial e Comercial de Cuiabá (Expoagro) foram leiloados 30 animais. Em 2009 aumentou para 80 e neste ano 190. O que significa que o gir é a raça que mais cresce em Mato Grosso.

Os animais da raça gir existentes no Brasil correspondem fielmente ao gado original encontrado ao sul da península de Catiavar, na Índia. É uma raça de dupla aptidão, voltada ao mercado de carnes e produção de leite. Tanto, que seleções vem sendo feitas, dando bons resultados na produção de leite. No passado, muitos criadores deram importância exclusiva a caracteres raciais de menor importância econômica, depois, evoluíram para a seleção de rebanhos e linhagens com maior capacidade produtiva para carne e leite.

De acordo com o diretor da Associação dos Criadores de Gir em Mato Grosso, as qualidades leiteiras das vacas são bastante pronunciadas, o que beneficia o desenvolvimento do bezerro. Dessa forma, é vantajoso formar uma nova raça, como a girolanda que conjuga a rusticidade gir com a produção da raça holandesa, adicionando ainda características desejáveis das duas raças em um único tipo de animal fenotipicamente soberano, com qualidades imprescindíveis para a produção leiteira. A raça girolanda é a mais versátil do mundo tropical. As fêmeas são produtoras por excelência, possuem características fisiológicas e morfológicas perfeitas para a produção nos trópicos, revelando um desempenho muito satisfatório do ponto de vista econômico.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s