AVES mostra como funciona compostagem de material orgânico para aves mortas

Composteira é eficaz, ecologicamente correta, não gera odor e nem atrai insetos

Marechal Floriano, ES, 29 de Julho de 2010 – Uma das mais importantes atividades agrícolas da Região Serrana do Espírito Santo, a avicultura, entra numa nova fase em sua produção, preocupada com o respeito ao meio ambiente. Pensando nisso, a Associação dos Avicultores do Estado do Espírito Santo (AVES), realizou nesta quarta-feira (28), em conjunto com o Instituto de defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), um “Dia de Campo” com avicultores para mostrar como funciona a compostagem de material orgânico para aves mortas.



A ação aconteceu no Sítio “Dois Irmãos”, na localidade de Soído de Baixo, em Marechal Floriano. A propriedade pertence aos avicultores Oderli Schneider e Osório Schneider, que utilizam o método há 2 anos. “A composteira é eficaz para o tratamento desse material. Além de ser ecologicamente correta, pois não gera odor e nem atrai insetos ou roedores”, afirma Oderli.


A demonstração do uso e manuseio correto do sistema de compostagem foi feita pelo técnico do Idaf, Frederico Lopes. “As aves mortas precisam ir para um sistema compostagem para não causar impactos ambientais”. Segundo ele, a utilização de composteiras é um dos itens principais para que o produtor obtenha a licença ambiental da atividade de avicultura.


O técnico do Idaf disse ainda que o material orgânico gerado pelo processo de decomposição pode também ser mais uma fonte de renda para o avicultor. “É uma material que possui nutrientes, como fósforo, nitrogênio, potássio e micronutrientes, e que pode ser utilizado na adubação de lavouras, reduzindo custos de produção”, explica.


O produtor Edinho José Arnes trabalha há 40 anos com produção de frangos e esteve presente no Dia de Campo. “Gostei muito desse sistema porque é bem prático. Pretendo fazer em minha propriedade, pois temos sempre que buscar o melhor”, afirmou.


Segundo o secretário executivo da AVES, Nélio Hand, a realização do “Dia de Campo” foi proposta para esclarecer dúvidas dos produtores sobre a estrutura e a eficiência do sistema. “O sistema de compostagem é uma exigência dos órgãos ambientais para a liberação da licença, mas muitos produtores tinham receio sobre os custos e a eficiência do processo. A ação foi bastante positiva, pois conseguimos demonstrar que é uma solução simples, barata e que pode deixar de ser um problema para ser mais uma fonte de renda para o produtor”, avalia.


A ação faz parte de um intenso trabalho que vem sendo realizado por parte da AVES e o Idaf, como apoio do SEBRAE-ES no sentido de sensibilizar o setor a promover ajustes ambientais em suas propriedades. A proposta geral consiste em buscar mecanismos mais práticos quanto à emissão das licenças ambientais.


De acordo com o presidente da AVES, Argeo Uliana, esta é uma oportunidade para que o setor possa buscar sua adequação. “Vemos que o órgão ambiental está disposto a criar mecanismos que possam facilitar o acesso do produtor licença ambiental. Agora precisamos, como produtores, estar conscientes de que devemos fazer a nossa parte”, enfatiza.


Produtores avícolas com granjas na região que estiverem interessados em saber mais sobre o processo de licenciamento ambiental, podem entrar em contato com a Associação dos Avicultores do Estado do Espírito Santo (AVES) pelo telefone:
27 3288-1182 ou e-mail: aves@associacoes.org.br.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s